Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem Verifique sua conexão de intenet e tente novamente, caso persista, mande um e-mail para contato@ipplan.org.br

Mensagem enviada com sucesso! Agradecemos o seu interesse. O mais breve possível entraremos em contato.

Atualidades

Saiba as notícias e novidades relacionadas ao IPPLAN

VOLTAR

Publicado em 29/11/2016

IPPLAN cria ferramenta de consulta online de cirurgia para a Prefeitura de São José dos Campos

O sistema permite ao paciente conhecer sua colocação na lista de espera das cirurgias e acompanhar o andamento da solicitação

A partir desta segunda-feira (28) foi disponibilizado para a população de São José dos Campos o Sistema de Consulta de Cirurgias Online, desenvolvido pelo IPPLAN (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento) em parceria com a Prefeitura Municipal. O sistema pode ser acessado no site da Prefeitura (www.sjc.sp.gov.br) e permite ao paciente - que aguarda a cirurgia eletiva pelo Sistema Único de Saúde (SUS) - o acompanhamento online da sua colocação na lista de espera. 

Em 2015, a Prefeitura realizou um total de 21.680 cirurgias, entre procedimentos ambulatoriais e hospitalares. Até setembro deste ano foram 13.836 cirurgias.

Cirurgia eletiva é aquela em que se permite escolher a data para realizar o procedimento cirúrgico. Geralmente ela acontece após a realização de exames para se obter o diagnóstico das condições de saúde do paciente, evitando riscos desnecessários. Essa cirurgia difere das cirurgias de emergência, quando o paciente corre risco de morte se não for operado imediatamente.

Para o diretor geral do IPPLAN, Célio Chaves, o uso da tecnologia tem auxiliado cada vez mais no planejamento municipal e a consulta online das cirurgias é a disponibilização de um sistema a partir da gestão da informação. “Ao informatizar e disponibilizar a lista de espera das cirurgias para a população, a prefeitura está dando o primeiro passo para tornar transparente o gerenciamento dos agendamentos da área da saúde”.  

O objetivo foi tornar transparente e acessível a consulta à lista de cirurgias do município, de forma a poder propiciar critérios e equidade no acesso aos procedimentos. “Havia uma grande demanda para a realização das cirurgias eletivas e um desconhecimento do tamanho e das prioridades na lista de espera, além de não existir uma fila específica, gerenciada por cada prestador. A prefeitura possuía apenas uma fila das pessoas que estavam esperando a avaliação para a cirurgia”, comenta Célio.

O processo de construção do sistema utilizou a ferramenta de Tecnologia da Informação (TI) conhecida como Business Intelligence (BI). O BI, através de recursos computacionais, faz a análise e organiza os dados de maneira inteligente, estabelecendo prioridades e dando transparência às informações. 

A primeira etapa consistiu em informatizar o cadastro de todos os pacientes e implantar o Sistema de Atendimento Municipal de Saúde (SAMS) nos Hospitais Municipal, Pio XII e Antoninho da Rocha Marmo. Em seguida, foi necessário realizar a classificação das cirurgias por prioridades, categorizando em muito alta, alta, média e baixa. Esses procedimentos de classificação seguiram os protocolos do SUS e da Organização Mundial de Saúde (OMS). 

“Com o novo sistema, a prefeitura passou a ter uma fila única de cirurgia eletiva e criou uma classificação de risco para que as demandas com agendamento de urgência tenham prioridade muito alta, acontecendo em um prazo adequado de tempo. Um exemplo são as cirurgias oncológicas, cujo tempo de espera máximo hoje está em torno de 75 dias”, explica Célio. 

Em paralelo, a Secretaria Municipal de Saúde realizou um esforço para reduzir o número de pessoas que esperam a avaliação para a cirurgia, que em 2013 eram 17.254 e são 8.500 pacientes. Essa avaliação médica indica se a cirurgia é necessária ou se é mais indicado outro tipo de tratamento, considerando que nem todos os avaliados necessitam efetivamente de cirurgia.

Após a avaliação, os pacientes que recebem indicação médica para a cirurgia são incluídos da lista de espera. A partir daí é realizada uma programação para a distribuição das vagas de acordo com as prioridades, com a garantia de que independente da classificação do paciente como média ou baixa prioridade, ele também será atendido em um determinado tempo.

O sistema é de fácil utilização. Para fazer a consulta de sua posição, o paciente precisará informar apenas o seu número do Cadastro de Regulação Ambulatorial (CRA) e responder a uma pergunta que pode ser a data de nascimento, nome da mãe ou número do cartão SUS. Em seguida, terá acesso à sua colocação na lista.

Em julho deste ano o sistema foi apresentado aos membros do Conselho Municipal de Saúde (Comus), que aprovaram e elogiaram a iniciativa. São José dos Campos é o primeiro município do Estado de SP a disponibilizar a fila de cirurgias para consultas online.

 

Veja também