Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem Verifique sua conexão de intenet e tente novamente, caso persista, mande um e-mail para contato@ipplan.org.br

Mensagem enviada com sucesso! Agradecemos o seu interesse. O mais breve possível entraremos em contato.

Artigos

Queremos compartilhar o que temos produzido

VOLTAR

É possível construir uma cidade sustentável?

Com essa provocação, realizou-se no início deste mês a primeira rodada de oficinas de mobilidade urbana, com o objetivo de construir o diagnóstico da mobilidade em São José dos Campos.

Assim como todo município com mais de 20 mil habitantes, São José dos Campos tem a obrigação e a oportunidade de repensar a cidade, priorizando os modos suaves de deslocamento (a pé e de bicicleta) e o transporte público, por meio do Plano Diretor de Mobilidade Urbana.

Mas afinal o que é mobilidade? Mobilidade é a condição com que as pessoas se deslocam pela cidade, ou seja, está relacionada às pessoas. Por esse motivo não estamos falando somente de um plano de transporte, e sim, de um plano para melhorar a vida das pessoas.

E como melhorar a mobilidade das pessoas? Jan Gehl, arquiteto dinamarquês, propõe o resgate da dimensão humana, em que a cidade seja vista como lugar de encontro, boa para caminhar e pedalar; e a construção de cidades compactas, nas quais a mobilidade urbana deixaria de representar um problema, pois as pessoas encontrariam trabalho, estudo e lazer próximo à residência, evitando assim os grandes deslocamentos.

Segundo o urbanista Jeff Risom, “do ponto de vista da mobilidade, a boa cidade não é a que possui mais ciclovias, ou mais transporte público ou mais vias para carros; é a que tem mais opções de modal”.

É natural que se tenham muitas reivindicações por mais ciclovias, afinal até então as cidades brasileiras foram construídas para o automóvel. Ou seja, é o momento de tentarmos equilibrar as oportunidades oferecidas, fazendo com que a cidade seja plural em relação aos modos de transporte.

Acredito que temos uma grande oportunidade de construir uma cidade sustentável, pois estamos buscando a integração e harmonia de todos os modais, fazendo mais ciclovias, melhorando o transporte público, as calçadas e as vias para os carros.

Crédito: Artigo publicado no Jornal O Vale 21/12/2014

Lívia Rodrigues Tomás

Analista de Informações

Veja também