Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem Verifique sua conexão de intenet e tente novamente, caso persista, mande um e-mail para contato@ipplan.org.br

Mensagem enviada com sucesso! Agradecemos o seu interesse. O mais breve possível entraremos em contato.

Artigos

Queremos compartilhar o que temos produzido

VOLTAR

Business Intelligence como estratégia de gestão

O diferencial de competitividade, para muitas organizações, está no uso de uma ferramenta de TI, conhecida como BI (Business Intelligence), para tomada de decisão.

O BI nasceu com o propósito de auxiliar aos decisores no gerenciamento das informações estratégicas e se transformou em um forte aliado das organizações.

Instituições, organizações e empresas têm buscado o conceito de BI materializado com aplicações de TI, por ser uma ferramenta poderosa, que possibilita o gerenciamento dos mecanismos de controle, sistematização, análise, compartilhamento e monitoramento de conhecimentos mediante dados recolhidos pelos diversos sistemas de TI presentes.

Com tantas vantagens, o BI tem a filosofia de utilização de tecnologias alinhadas a processos de negócios que contribui para o melhor gerenciamento e suporte à gestão.

O Bi, através de recursos computacionais, faz a análise e organiza os dados de maneira inteligente. É possível, por exemplo, com o BI identificar e quantificar a produtividade de um determinado setor ou serviço, permitindo que as empresas conheçam melhor o próprio negócio. Com isso se ganha precisão na tomada de decisão e aumenta-se sua competitividade no mercado de maneira orgânica, reduzindo custos e melhorando o desempenho da corporação.

No âmbito do setor público, o acesso e gerenciamento das informações também são estratégicos, isto porque a falta de conhecimentos claros e organizados da municipalidade pode trazer prejuízos ao direcionamento das ações de gestão pública. O IPPLAN, como provedor de soluções em sistemas BI tem auxiliado a gestão municipal desenvolvendo interfaces de visualização de demandas registradas pela Central 156 e outros dados geográficos, que possibilitam a geração de indicadores e mapas temáticos integrados, com o objetivo de atender as necessidades de secretarias, de forma customizada, contribuindo para melhorias na gestão.

Crédito: Artigo publicado no Jornal O Vale, 30/03/2014

Cláudio Generono da Silva Júnior

Administrador de Banco de Dados do IPPLAN

Veja também